14 dicas para professores durante a Pandemia de Coronavírus

Nas últimas semanas, um número crescente de escolas e universidades em todo o mundo anunciaram que estão migrando para o aprendizado online devido à Pandemia de Coronavírus. Com isso, milhares de professores estão se reinventando para elaborar experiências de aprendizado online. Porém, a criação destes recursos online exige tempo e um esforço significativo.

Apesar de sabermos das dificuldades, abordaremos aqui uma tentativa de entrega de uma esquematização simples, com 14 dicas rápidas para melhorar o ensino online. Essas dicas foram compartilhadas no “The Conversation”, pela doutora Kyungmee Lee, do Departamento de Pesquisa Educacional da Universidade de Lancaster no Reino Unido.

1. Faça sessões ao vivo, mas grave-as para os alunos que perderem sua aula.

Se os alunos não estiverem bem ou estão tendo problemas com o acesso à Internet, eles perderão sua aula ao vivo. Portanto, grave vídeos ou até mesmo a sua live, compartilhando-os com seus estudantes para que eles possam assistir em seu próprio tempo.

2. Mostre seu Rosto

Uma recente pesquisa mostrou que os vídeos das aulas em que os professores aparecem, são mais eficazes do que simples apresentações de slides narrados. Utilize algumas ferramentas de screencast para gravar os slides e sua câmera simultaneamente.

3. Grave Vídeos Curtos

Vídeos com duração acima de 15 minutos podem acarretar problemas de download e distração do aluno. Se você tem mais a dizer, grave dois ou três vídeos curtos.

4. No caso dos slides narrados, teste-os antes.

Muitos estudantes podem estar utilizando smartphones para acessar o aprendizado online, portanto certifique-se de testar os slides no seu próprio celular antes de gravar suas aulas. Certifique-se que o texto esteja legível em telas pequenas, pois o tamanho das fontes, cores, modelos e proporções de tela podem afetar diretamente o engajamento dos alunos.

5. Use os recursos existentes

Não é realista esperar que você, sozinho, produza vídeos de alta qualidade para todas as suas aulas. Você pode usar recursos pré-desenvolvidos que estão disponíveis on-line e fornecer aos alunos como atividades assíncronas.

6. Faça uma boa curadoria

O uso de recursos abertos ajuda a evitar problemas de acesso para os alunos. Se algum dos seus recursos sugeridos não estiver acessível, você receberá uma caixa de entrada cheia de e-mails dos alunos e, eventualmente, perderá todo o seu tempo solucionando problemas. Utilize seu tempo para fazer uma curadoria dos recursos e verificar o alinhamento curricular com a sua disciplina. Uma curadoria cuidadosa desses materiais de acesso é extremamente importante.

7. Dê instruções específicas

Quando você sugere uma mídia online que dure mais de 15 minutos, os alunos podem ficar perdidos. Com isso, forneça instruções específicas sobre os momentos exatos em que eles devem focar (por exemplo, dos minutos 13 ao 18), pois além de instruções precisas, isso também pode aguçar a curiosidade dos mesmos.

Quando você fornecer mais de um recurso para a mesma aula, identifique a ordem em que eles devem ser acessados. Isso pode ser feito com uma numeração simples, com base no nível de dificuldade ou importância de cada recurso, ressaltando ainda mais a importância do seu papel como educador(a) nesse período.

8. Forneça atividades interativas

A maioria dos sistemas de gerenciamento do aprendizado, como o Google Classroom, inclui várias funções para criar atividades interativas diferenciadas, como documentos compartilhados, formulários e murais de discussão. Aproveite e pesquise sobre como utilizar esses recursos na internet, existem iniciativas interessantes por toda parte. Aproveite também e acesse a nossa playlist sobre os Formulários Google.

9. Defina Expectativas

Ao planejar as aulas, tenha certeza que você tem expectativas e objetivos bem definidos. Se a sua estratégia incluir um questionários, verifique se todas as perguntas podem ser respondidas consultando os recursos de aprendizado fornecidos. Se você pedirá aos alunos que escrevam um resumo dos vídeos, deixe claro que esse não é um resumo qualquer. Faça isso como uma tarefa obrigatória, mas tenha em mente que tarefas mais simples e bem estruturadas trarão melhores resultados e maior engajamento. Um conjunto com algumas perguntas ou a escrita de um pequeno texto será suficiente para envolver os alunos por 30 minutos.

É importante lembrar da diferenciação e personalização do ensino. Você conhece sua turma mais do que qualquer pessoa, portanto, crie atividades realistas e que possam ser realizadas por todos. Aproveite também para desenvolver tarefas específicas de acordo com as habilidades dos alunos, lembrando que é possível sim, diferenciar o aprendizado também no ambiente virtual.

10. Meça a frequência dos alunos

Se você disser aos alunos que a frequência deles será medida pela participação em um questionário, isso aumentará a participação deles. No entanto, você não terá tempo para verificar todas as atividades no momento da aula; portanto, use os recursos automáticos de verificação, correção e classificação nos sistemas de gerenciamento de aprendizado.

11. Use a comunicação em grupo com cuidado

A comunicação em grupo não deve ser usada para o ensino direto a estudantes específicos. Ao invés disso, estabeleça horários de plantões ou peça para que os alunos fiquem alguns minutos a mais após a sua aula para sanar dúvidas. Concentre-se em fornecer suporte social e verificar se algum problema precisa ser resolvido imediatamente. Essa também pode ser uma ótima maneira de obter feedback dos alunos sobre o seu ensino online. Reuniões extras e plantões não podem ter um caráter obrigatório e não se frustre quando os alunos não aparecerem: mas deixe-os saber de sua satisfação quando eles estão presentes, isso automaticamente aumentará a presença deles.

12. Permita que os alunos assumam o controle

Você pode configurar espaços para o trabalho em grupo on-line, para que esses grupos menores de alunos ajudem e consultem uns aos outros antes de enviar e-mails diretamente para você. Você pode postar algumas perguntas para ajudar os alunos a quebrar o gelo e iniciar a conversa. Incentive os alunos a usar as ferramentas de comunicação que preferirem, mas saiba que é possível criar reuniões rapidamente no Google Meet para este fim. Alguns grupos se ajudarão bem e outros não, mas essa pequena iniciativa pode fazer com que os alunos se sintam apoiados socialmente e incentivar a colaboração online.

13. Não esconda seus sentimentos

A abertura emocional dos professores online é uma ótima estratégia instrucional. Se essa for a sua primeira vez dando aulas online, diga isso a seus alunos e assegure que eles saibam que você também aprenderá enquanto leciona. Todavia, peça explicitamente que eles o ajudem, assegurando-lhes que você fará o seu melhor para apoiar o aprendizado deles também. Essa é uma excelente maneira de se desenvolver a empatia, pois os estudantes compartilharão das mesmas emoções e você estará preparado(a) para o sucesso.

14. Repetição

O ambiente de aprendizagem virtual e seus estudantes, não gostam de mudanças frequentes em seu estilo de aprendizagem. Estudantes se sentem melhor em repetir a mesma estrutura de aulas com atividades diferenciadas. Portanto, encontre um estilo de ensino em que você se sinta confortável, fique à vontade para repeti-lo e faça pequenos ajustes durante o processo até retornarmos às aulas presenciais.

Íntegra Educacional e Treinamento LTDA

[email protected]

Tel/Whats: (19) 4115.8322

Valinhos, SP

 

 

Posts Recentes

10 Motivos para contratar um Instrutor de Tecnologia Educacional

A função de Instrutor de Tecnologia Educacional é tão importante quanto o mundo da tecnologia em si. Esses especialistas auxiliam professores e alunos com a utilização e integração de ferramentas tecnológicas para o aprendizado, além de auxiliar na construção de um...

Planejamento dos Professores 2020

Já começou a pensar no planejamento dos professores de 2020? O planejamento dos professores, em especial, os do início de ano letivo, são excelentes para fomentar a criatividade dos professores, engaja-los e desenvolver estratégias para dar novo significado à prática...

Prêmio Educador Nota 10

No dia 30/09, fomos convidados a prestigiar o Prêmio Educador Nota 10. Mais que um orgulho pela profissão escolhida, é um privilégio participar de um evento onde o protagonismo do professor é valorizado, projetos engajadores evidenciados e, principalmente, onde somos...